E houve Luz ðŸ’¡

E houve luz.

Houve comunhão,

A trindade em um,

O perdão pregado na cruz e

O espetáculo da ressurreição.

Também houve trevas,

qual tentou apagar o brilho.

Em meio a loucura, solidão e névoas,

Essa deixou o homem perdido em trilhos.

Numa prisão de abismos e empecilhos

Onde via se gatilho como escape

Rejeitando o amor de filho

e o amor ágape.

A humanidade viu nascer,

Crescer, morrer e ressurgir a Luz perpétua.

Mas seguiu

na razão, pelo poder e glória.

Tendo como a única saída um grande embaraço,

distinto do verdadeiro triunfo da vitória.

A luz que outrora brilhava

A luz que outrora guiava

Hoje,

A razão empurrou ao beiro

E guia o homem sem respeito

Mas essa luz ainda existe,

E pela humanidade persiste.

Até que ontem e hoje e o futuro

Retornem a esse porto seguro,

Até que gerações se entendam –

Sem rasgar o verbo por meros rascunhos e se vendam,

Por pedacinhos de opiniões –

Que a sabedoria eterna

Resplandeça na escuridão da miséria

Como fora em Gênesis,

E que haja luz.

Ticiele de Camargo ©️ 2019.